Autores

ADERBAL FREIRE-FILHO
(INFORMADOS E INTELIGENTES)

Eu biblioteca junho de 2015

AFRÂNIO SILVA JARDIM
(O SIGNIFICADO TÉCNICO DA EXPRESSÃO “JULGAMENTO JURÍDICO E POLÍTICO DO IMPEACHMENT” DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA)

Professor associado de direito processual penal da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ (graduação, mestrado e doutorado). Mestre e livre-docente em direito processual. Procurador de justiça (aposentado) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Ex-professor titular de Direito Processual Penal da Faculdade de Direito da Universidade Gama Filho – UGF (mestrado e doutorado). Ex-professor adjunto da Faculdade de Direito da Universidade Cândido Mendes (graduação e mestrado). Autor de três livros de Direito Processual.

AGOSTINHO RAMALHO MARQUES NETO
(O JUIZ COMO PROTAGONISTA DO ESPETÁCULO: A PARANOIA COMO METÁFORA PARA PENSAR ESSA POSIÇÃO)

ALEXANDRE GUSTAVO MELO FRANCO DE MORAES BAHIA
(AFINAL, QUEM É O GUARDIÃO DA CONSTITUIÇÃO; GOLPE VERGONHOSO PASSA NA CÂMARA)

ALINE SUELI DE SALLES SANTOS
O JUDICIÁRIO NA CRISE POLÍTICA BRASILEIRA

ALIPIO FREIRE
DEPOIS DA QUEDA

ANDREA RIBEIRO HOFFMANN
CRISE POLÍTICA NO BRASIL E REAÇÃO INTERNACIONAL

ANTONIO BAYLOS
EXCEPCIONALIDADE POLÍTICA E NEOLIBERALISMO: EUROPA E BRASIL

BALTASAR GARZÓN REAL
ÉTICA POLÍTICA E JUSTIÇA NO BRASIL

BEATRIZ VARGAS RAMOS E CAMILA PRANDO
ALGO ALÉM DO RITO DO PROCESSO DE IMPEACHMENT
INGREDIENTES DE UM GOLPE PARLAMENTAR

BOAVENTURA DE SOUSA SANTOS
OS PERIGOS DA DESORDEM JURÍDICA NO BRASIL

CAROL PRONER
GOLPE BRANCO NO BRASIL: DILMA ALERTA NA ONU
BREVES REFLEXÕES SOBRE A CONJUNTURA DO GOLPE. DESAFIOS PARA A ESQUERDA BRASILEIRA
A INCONFESSÁVEL AGENDA DO GOLPE

CLÁUDIA GRABOIS
UM GOLPE NA INCLUSÃO SOCIAL E NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO

CLAUDIA MARIA BARBOSA
MORO E STF: DA INDEPENDÊNCIA À IRRESPONSABILIDADE

CRISTIANO PAIXÃO
UM GOLPE DESCONSTITUINTE?

CRISTINA NINÔ BISCAIA
UM GOLPE CHAMADO MACHISMO

DANIEL CERQUEIRA
PARA ENTENDER: IMPEACHMENT, RECALL E OUTROS BICHOS

Denise-125x125

DENISE ASSIS
(QUANDO A PRESIDENTE FOI DILMA ROUSSEFF; MÍDIA E NOVO GOLPE; FALTAM ELEGÂNCIA E FIDALGUIA; OS AGENTES E AS AGÊNCIAS DO GOLPE, UM A UM)

É jornalista e passou pela Veja, Isto É, Jornal do Brasil, O Globo, e O Dia. É autora dos livros: “Propaganda e cinema a Serviço do Golpe” e “Imaculada”. Também é idealizadora da coleção “Elas São de Morte” e autora de “Vende-se vestido de noiva”, lançada pela Editora Rocco. Foi assessora da presidência do BNDES, pesquisadora da CNV, e assessora-pesquisadora da Comissão da Verdade do Rio. Também coordenou os trabalhos de elucidação da explosão da bomba da OAB.

DIOGO BACHA E SILVA
AFINAL, QUEM É O GUARDIÃO DA CONSTITUIÇÃO
GOLPE VERGONHOSO PASSA NA CÂMARA

DJEFFERSON AMADEUS
NOMEAÇÃO DE LULA AO CARGO DE MINISTRO É LEGAL: UMA NECESSÁRIA AULA DE HISTÓRIA E FILOSOFIA AO JUIZ MORO, AO JUDICIÁRIO E À OAB

eduardo_guimaraes94977

EDUARDO GUIMARÃES
(CONFIRA PROVA DE QUE LAVA JATO E MÍDIA FORMAM UMA POLÍCIA POLÍTICA; É HORA DE O GOVERNO DILMA DENUNCIAR AO MUNDO A OFENSIVA GOLPISTA)

Comerciante do ramo de auto-peças há mais de 30 e blogueiro político há uma década. Atua no comércio exterior – exportação – como representante comercial e visita boa parte da América Latina e alguns países africanos para fechar contratos. Criou o Blog da Cidadania em 2005 para dizer o que a mídia tradicional não queria que fosse dito. O blog é um serviço público e não tem fins lucrativos. Coordena o Movimento dos Sem Mídia, que milita pela democratização dos meios de comunicação no Brasil.

EMILIO PELUSO NEDER MEYER
AFINAL, QUEM É O GUARDIÃO DA CONSTITUIÇÃO
GOLPE VERGONHOSO PASSA NA CÂMARA

ENEÁ DE STUTZ E ALMEIDA
SOBRE SONHOS

EUGÊNIA AUGUSTA GONZAGA
A POSSIBILIDADE DE ATUAÇÃO DO STF NA ATUAL FASE DO PEDIDO DE IMPEACHMENT

FLORIAN HOFFMANN
ALGUNS PENSAMENTOS SOBRE (E DO) BRASIL

francisco_calmon

FRANCISCO CELSO CALMON
(A CONJUNTURA NÃO CAIU DO CÉU)

Formado em direito, administração de empresas e tecnologia da informação. Foi gestor de empresas pública, privada e estatal. Assessor técnico do executivo (PMRJ, PMV) e do Legislativo (CMRJ). Advoga nas áreas de Direitos Humanos e Justiça de transição. É analista de TI e empresário de consultoria de sistemas, software, organização, métodos e processos. Foi dirigente estudantil e de associação profissional (secretário-geral da UESES, Vice e Presidente da AMES, Diretor da APPD – Associação de Profissionais de Processamento de Dados). Combateu a ditadura de 1964, como dirigente estadual da Ação Popular, coordenador geral do Núcleo Marxista-Leninista, Comandante regional do COLlNA – Comando de Libertação Nacional e da Vanguarda Armada Revolucionária-Palmares. É ex-prisioneiro político. Membro da Coordenação do Fórum Direito à Memória, Verdade e Justiça do Espírito Santo, da RBMVJ – Rede Brasil – Memória, Verdade e Justiça, da Frente Brasil Popular do ES, colaborador voluntário da Comissão Nacional da Verdade e articulador da Unidade Popular no ES. Articulista-colaborar das páginas de Opinião de jornais e revistas. Livros publicados: Sequestro Moral, e o PT com isso? , 1997; Combates Pela Democracia, 2012.

FRANÇOIS HOUTART
AMÉRICA LATINA SOFRE SOB O JUGO DO CAPITAL

GABRIEL GALÍPOLO
A PONTE PARA O PASSADO: OS IMPICHADORES PROMETEM REAVIVAR UM PROGRAMA ECONÔMICO COM VALIDADE VENCIDA

GERALDO PRADO
EM DEFESA DA CONSTITUIÇÃO

GILBERTO BERCOVICI
O GOLPE DO IMPEACHMENT

GIOVANNI ALVES
A PULSÃO GOLPISTA DA MISÉRIA POLÍTICA BRASILEIRA

GISELE CITTADINO
OS AGENTES E AS AGÊNCIAS DO GOLPE, UM A UM
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL: ENTRE A VAIDADE, O GOLPISMO E A OMISSÃO

GLADSTONE LEONEL JÚNIOR
O ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA E OS ATOS PRÓIM PEACHMENT

GUILHERME CASTRO BOULOS
CONVULSÃO SOCIAL

GUSTAVO DE FARIA MOREIRA TEIXEIRA
O IMPEACHMENT DE DILMA ROUSSEFF: UM GOLPE DA CONSTITUIÇÃO AOS TRATADOS INTERNACIONAIS

GUSTAVO FERREIRA SANTOS
PARECER SOBRE A RESPONSABILIDADE DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

GUSTAVO FONTANA PEDROLLO
PARA ENTENDER: IMPEACHMENT, RECALL E OUTROS BICHOS
O DIA EM QUE MORO DEIXOU DE SER JUIZ

GUSTAVO TEIXEIRA
SE A NOMEAÇÃO DE LULA MINISTRO É UM ATO NULO, O QUE DIZER DO IMPEACHMENT DEFLAGRADO POR EDUARDO CUNHA?

JANDIRA FEGHALI
A LUTA SÓ COMEÇOU

JEAN KEIJI UEMA
IMPEACHMENT: JULGAMENTO POLÍTICO COM BALIZAS JURÍDICAS

JOÃO FERES JUNIOR
BOSTON, BRAZIL: O PGR E A DEFESA DA LAVA JATO

JOÃO PAULO FERNANDES DE SOUZA ALLAIN TEIXEIRA
PARECER SOBRE A RESPONSABILIDADE DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

JOÃO PEDRO STEDILE
FRENTE AO GOLPE, A MOBILIZAÇÃO POPULAR!

joao_ricardo_dornelles

JOÃO RICARDO DORNELLES
(OS AGENTES E AS AGÊNCIAS DO GOLPE, UM A UM; BREVES REFLEXÕES SOBRE A CONJUNTURA DO GOLPE. DESAFIOS PARA A ESQUERDA BRASILEIRA; 

Professor do Programa de pós-graduação em Direito da PUC-Rio; coordenador geral do Núcleo de Direitos Humanos do Departamento de Direito da PUC-Rio; ex-membro da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro; membro da Direção da Associação Nacional de Direitos Humanos – Pós-Graduação e Pesquisa (ANDHEP).

JOSÉ CARLOS MOREIRA DA SILVA FILHO
(O JOGO DOS SETE ERROS – 1964-2016)

JOSÉ MAURÍCIO DOMINGUES
A RADICALIZAÇÃO ESTÉRIL

JOSÉ RIBAS VIEIRA
O IMPEACHMENT E A INSTRUMENTALIZAÇÃO DO PODER JUDICIÁRIO PELAS MÃOS DO JUIZ SERGIO MORO

JULIANA NEUENSCHWANDER MAGALHÃES
SOBRE CONSTITUIÇÃO E DIREITO DE RESISTÊNCIA

KATARINA PEIXOTO
CRIACIONISTAS E JUSNATURALISTAS ESTAMENTAIS. SOBRE OS DESPACHANTES DO GOLPE E COMO ENFRENTÁ-LOS

LARISSA RAMINA
A INCONFESSÁVEL AGENDA DO GOLPE

LENIO LUIZ STRECK
A QUESTÃO DE TEORIAS JURÍDICAS MERAMENTE DESCRITIVAS OU DE COMO O POSITIVISMO JURÍDICO INFLUENCIA NA CRISE POLÍTICA BRASILEIRA

LEONARDO AVRITZER
O IMPEACHMENT E O ESTADO DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS NO BRASIL

LEONARDO BOFF
OS CONTINUADORES DA CASA GRANDE ESTÃO VOLTANDO
O IMPEACHMENT COMO UMA ANTI-REVOLUÇÃO

LEONARDO ISAAC YAROCHEWSKY
TCHAU, DEMOCRACIA!

LEVI BUCALEM FERRARI
DA NOVA GUERRA FRIA AO IMPEACHMENT DE DILMA

LINDBERGH FARIAS
O IMPEACHMENT DE KEYNES

LUCIANA BOITEUX
MISOGINIA NO GOLPE

LUIS NASSIF
LAVA JATO: TUDO COMEÇOU EM JUNHO DE 2013 COM A PRIMAVERA BRASILEIRA

LUIZ ALBERTO MONIZ BANDEIRA
O BRASIL ESTÁ NA MIRA DE WALL STREET

LUIZ GONZAGA BELLUZZO
A PONTE PARA O PASSADO: OS IMPICHADORES PROMETEM REAVIVAR UM PROGRAMA ECONÔMICO COM VALIDADE VENCIDA

LUIZ MOREIRA
IMPEACHMENT E CHANTAGEM

MAGDA BARROS BIAVASCHI
O IMPEACHMENT E OS DIREITOS SOCIAIS DO TRABALHADOR: CAMINHOS DE UMA ORDEM MAIS DESIGUAL

MARCELO ANDRADE CATTONI DE OLIVEIRA
BREVES NOTAS ÀS DECISÕES DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL NA LONGA SESSÃO DA NOITE DE 14 PARA 15 DE ABRIL DE 2016: PARA UM EXERCÍCIO DE PATRIOTISMO CONSTITUCIONAL
AFINAL, QUEM É O GUARDIÃO DA CONSTITUIÇÃO
GOLPE VERGONHOSO PASSA NA CÂMARA

MARCELO LABANCA CORRÊA DE ARAÚJO
PARECER SOBRE A RESPONSABILIDADE DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

MARCELO NEVES
INSTITUIÇÕES POLÍTICAS E JUDICIAIS DOMINANTES ESTÃO CORROMPIDAS: AS MUDANÇAS DEVEM VIR DE BAIXO

MARCELO RIBEIRO UCHÔA
IMPEACHMENT FRAUDULENTO E DIREITO DE RESISTÊNCIA

MARCELO SEMER
GOLPISMO À BRASILEIRA VESTE ROUPAGEM JURÍDICA

MARCIO SOTELO FELIPPE
MENTES PERIGOSAS: CARL SCHMITT E O IMPEACHMENT

MARCIO TENENBAUM
OS AGENTES E AS AGÊNCIAS DO GOLPE, UM A UM
O GOLPE FOI DADO. SERÁ CONSOLIDADO?
CARTA AOS MINISTROS DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

MARGARIDA LACOMBE CAMARGO
O IMPEACHMENT E A INSTRUMENTALIZAÇÃO DO PODER JUDICIÁRIO PELAS MÃOS DO JUIZ SERGIO MORO

MARIA GORETTI NAGIME
RODA VIVA

MARIA JOSÉ FARIÑAS
REGRESSÃO DO ESTADO DE DIREITO NO BRASIL

MARIA LUIZA QUARESMA TONELLI
NÃO AO GOLPE PARLAMENTAR

MARIANA KALIL
RELATO FEMININO DE RESISTÊNCIA INTERNACIONAL AO GOLPE DE 2016

MARIANA SOUSA PEREIRA
A CRISE DE LEGALIDADE BRASILEIRA E A VIOLAÇÃO DAS FRONTEIRAS DO ABSURDO

MARILIA GUIMARÃES
DETERMINAÇÃO, NOSSA META

MARILSON SANTANA
CARTA DE UM CIDADÃO COMUM À CORTE SUPREMA BRASILEIRA

MAURO NOLETO
O GIGANTE ACORDOU FELIZ

FOTO_3X4

MEIRE CAVALCANTE
(UM GOLPE NA INCLUSÃO SOCIAL E NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO)

Graduada em Comunicação Social pela Faculdade Cásper Líbero (São Paulo/SP) e mestra e doutoranda em Educação e Inclusão pelo Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino e Diferenças (Leped) da Faculdade de Educação da Unicamp (Campinas/SP). Foi repórter e editora de diversas revistas de educação e coordenadora geral de projetos de inclusão da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED) de São Paulo. Atuou como consultora do Ministério da Educação (MEC) pela Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). É sócia-diretora da So Ham – Comunicação para Educação e coordena regionalmente o Fórum Nacional de Educação Inclusiva no Sudeste.

MIGUEL DO ROSÁRIO
STEFAN ZWEIG E A ATMOSFERA MORAL DO GOLPE

MONICA HERZ
CRISE POLÍTICA NO BRASIL E REAÇÃO INTERNACIONAL

NASSER ALLAN
PARA DEPOIS DO GOLPE: O ATAQUE AOS DIREITOS DOS TRABALHADORES

PAULO PIMENTA
A POSSIBILIDADE DE ATUAÇÃO DO STF NA ATUAL FASE DO PEDIDO DE IMPEACHMENT

PAULO ROBERTO IOTTI VECCHIATTI
AFINAL, QUEM É O GUARDIÃO DA CONSTITUIÇÃO
GOLPE VERGONHOSO PASSA NA CÂMARA

PAULO TEIXEIRA
O GOLPE

PEDRO ESTEVAM SERRANO
IMPEACHMENT DE DILMA: GOLPE OU MEDIDA DE EXCEÇÃO?

PRUDENTE JOSÉ SILVEIRA MELLO
HÁ SEMELHANÇAS ENTRE O GOLPE CIVIL-MILITAR DE 1964 E O GOLPE EM 2016?

RICARDO LODI RIBEIRO
AS PEDALADAS HERMENÊUTICAS E O IMPEACHMENT

ROBERTO AMARAL
É GOLPE, SIM

rogerio_dultra

ROGERIO DULTRA DOS SANTOS
(OS AGENTES E AS AGÊNCIAS DO GOLPE, UM A UM; OS SENHORES DA LEI: FUNDAMENTOS E FUNÇÕES DA “OPERAÇÃO LAVA-JATO”)

Possui graduação em Direito pela Universidade Católica do Salvador (1997), mestrado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000) e doutorado em Ciência Política pelo antigo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, IUPERJ (2006). Atualmente é Professor Adjunto IV do Departamento de Direito Público da Universidade Federal Fluminense (UFF), Pesquisador Vinculado ao INCT/INEAC da UFF, Presidente da Comissão da Verdade do Município de Niterói, representando o corpo docente da UFF (2013-2016) e Avaliador ad hoc da CAPES na Área do Direito. Foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direito Constitucional da UFF (2011-2014), Coordenador do Núcleo de Estudos de Exclusão e Violência (NEEV) da UENF (2007-2008), Coordenador executivo de projeto de pesquisa no Instituto de Segurança Pública da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (2006), Coordenador do Curso de Direito da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI-SC), entre 2005 e 2006, Vice-Presidente do Conselho Penitenciário do Município de Criciúma (SC), entre 2000 e 2001 e Professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Sociologia Política da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF). Tem experiência nas áreas de Direito e Ciência Política, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria constitucional, pensamento político-jurídico brasileiro, teoria do direito, criminologia e segurança pública.

RÔMULO DE ANDRADE MOREIRA
A CONDUÇÃO COERCITIVA DO EX-PRESIDENTE LULA COMO ESTRATÉGIA RUMO AO GOLPE

RUBENS CASARA
O PÓS-GOLPE

SALAH H. KHALED JR.
JAMAIS IMAGINEI QUE VIVERIA PARA VER OUTRO GOLPE

SAMUEL PINHEIRO GUIMARÃES
IMPEACHMENT, GOLPE DE ESTADO E DITADURA DE ‘MERCADO’

tarsocv

TARSO CABRAL VIOLIN
(NÃO HÁ FUNDAMENTO JURÍDICO PARA O IMPEACHMENT)

Advogado em Curitiba; vice-coordenador do Núcleo de Pesquisa em Direito do Terceiro Setor do PPGD-UFPR; doutorando em Políticas Públicas na UFPR; mestre em Direito do Estado pela UFPR; professor nos cursos de especialização da PUC-PR, Academia Brasileira de Direito Constitucional e UniBrasil; professor de Direito Administrativo e de Ciência Política do Curso de Direito da Faculdade de Pinhais – FAPI; palestrante no Brasil e no México; autor do livro “Terceiro Setor e as Parcerias com a Administração Pública: uma análise crítica” (3ª edição); Árbitro da Câmara de Arbitragem e Mediação da Federação das Indústrias do Paraná – Fiep; membro da Comissão de Estudos Constitucionais da OAB-PR; ex-Presidente do Centro Acadêmico Sobral Pinto; autor do Blog do Tarso e Presidente da Associação dos Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná – ParanáBlogs.

TARSO GENRO
AGONIA E ÊXTASE DO LIBERALISMO DECADENTE

THOMAS BUSTAMANTE
O PROCESSO DE IMPEDIMENTO E ARGUMENTO DA INSINCERIDADE: O SENADOR ANTONIO AUGUSTO ANASTASIA EM FACE DO GOLPE

TIAGO RESENDE BOTELHO
SE A NOMEAÇÃO DE LULA MINISTRO É UM ATO NULO, O QUE DIZER DO IMPEACHMENT DEFLAGRADO POR EDUARDO CUNHA?
O IMPEACHMENT DE DILMA ROUSSEFF: UM GOLPE DA CONSTITUIÇÃO AOS TRATADOS INTERNACIONAIS

TUCA MORAES
O MUNDO NÃO TERMINA NA PORTA DO TEATRO

WADIH DAMOUS
DILMA COMETEU CRIME DE RESPONSABILIDADE? NÃO. UM GOLPE DISFARÇADO
A DEMOCRACIA CONTEMPORÂNEA É FRÁGIL PORQUE FOI SEQUESTRADA, CONDICIONADA E AMPUTADA PELO CAPITAL
HÁ UM GOLPE DE ESTADO EM CURSO

WANDERLEY GUILHERME DOS SANTOS
GRANDE DÚVIDA CONSTITUCIONAL DE QUE O SUPREMO FUGIRÁ

WILSON RAMOS FILHO
ALGUMA COISA ESTÁ FORA DA ORDEM: A POLÍTICA NASCEU
RECONCILIAÇÃO OU LUTA DE CLASSES ACIRRADA? O DIA SEGUINTE DA VOTAÇÃO DO IMPEACHMENT

ZACARIAS GAMA
A PONTE PARA O FUTURO E EDUCAÇÃO NACIONAL: DE VOLTA AO PASSADO

Anúncios